Vagina “apertadinha” indica tensão e precisa ser tratada

Vagina “apertadinha” indica tensão e precisa ser tratada

Já perdi as contas de quantas mulheres chegam até mim dizendo: “meu médico disse que minha vagina está ótima, pois ela é ‘forte’. Então, não sei por que sinto tanto incômodo na cama”. 

Ter uma “vagina apertada” muitas vezes sinaliza que este órgão está cheio de tensões ou nódulos musculares. Isso acarreta uma série de problemas para a mulher, como dor ou incômodo durante o ato sexual, o que consequentemente afeta seu prazer e pode dar origem à baixa libido ou travas diversas na cama. Quando uma mulher sente dor ao fazer amor, muitas vezes isso é sinal de que sua Musculatura do Assoalho Pélvico (MAP) está cheia de nódulos e tensões.

Esse é o tipo de questão que os ginecologistas não conseguem diagnosticar, por não ser a especialidade deles. A tensão muscular deve ser avaliada por um fisioterapeuta ginecológico, cuja especialidade é trabalhar a Musculatura do Assoalho Pélvico, também chamada de MAP.

Já vi muito profissional diagnosticar uma musculatura tensa de forma errada e com um viés machista, dizendo que a vagina da mulher era “apertada”, quando na realidade uma musculatura forte sugere tensão e precisa ser tratada. Por isso, reforço que sempre é importante buscar a orientação correta.

Dor e tensão vaginal sinalizam que há memórias guardadas na região 

Nosso corpo guarda as memórias celulares relacionadas às emoções, de acordo com sua localização. Por exemplo, quando estamos com excesso de sobrecarga na vida, ficamos com os ombros tensos e doloridos, uma associação de que estamos “carregando o mundo nas costas”.

Quando trata-se da genital feminina, os nódulos concentrados neste local sinalizam que há memórias de dor acumuladas ali. Normalmente, esses sentimentos são ligados ao amor, à sexualidade e aos relacionamentos. Por exemplo, mulheres que estão há anos em uma relação que claramente já acabou, por medo de ficarem sozinhas. Ou que sofreram abusos ou violências sexuais. Ou, ainda, que vivem bloqueios na cama, que as impedem de ter prazer, etc. E se essas essas emoções negativas não são limpas, elas ficam registradas para sempre no canal vaginal, dando origem à tensão muscular. 

Como limpar as memórias do útero e canal vaginal?

Quando não fazemos nada para resolver este problema, isso com o tempo dá origem a disfunções sexuais, pois a vagina vai ficando tensa, “apertada” e dolorida. Assim, a mulher apresenta vaginismo (impossibilidade de penetração vaginal), dispareunia (dor no sexo), anorgasmia (dificuldade ou falta de orgasmo) e adormecimento da genital (não sente prazer, parece que o órgão está adormecido).


Inconscientemente, essas memórias instaladas mandam a mensagem de que o ato sexual (ou o amor) é nocivo e ameaçador. Assim, a vagina se fecha para se proteger. Podemos compará-la a uma tartaruga, que se protege em seu casco e não permite acesso.

Por esse motivo, é crucial que primeiro a mulher trate a causa emocional desses problemas, em paralelo ao tratamento físico. E a técnica mais eficaz, nesse sentido, é a Reconsagração do Ventre.

Este é um método milenar de limpeza e cura energética do útero e canal vaginal, que é onde ficam armazenadas todas as memórias celulares de nossas experiências de vida. Nele, você ativa o corpo para se libertar de bloqueios sexuais, problemas amorosos e doenças íntimas.

Reconsagração do Ventre: a limpeza  

Apesar de ser um método voltado para a limpeza das emoções, a Reconsagração do Ventre também traz algumas melhoras físicas instantâneas, como no caso de tensões ou nódulos musculares na genital. Ao eliminar as memórias instaladas nesta região, a mulher relaxa a MAP sem ter passado por nenhum tratamento físico, por exemplo.

Exercício de pompoarismo para diminuir tensão vaginal

Mas vale reforçar que no caso de tensão na MAP, o tratamento físico também é importante. E o pomporismo é a melhor forma de exercitar essa musculatura, para que a vagina proporcione mais atrito e prazer no sexo – tanto para a mulher quanto para a pessoa parceira.

Portanto, se você tem uma vagina “apertada” ou costuma sentir dores ou incômodos no sexo, aprenda aqui o passo a passo de um exercício de pompoarismo que trabalha o tônus da MAP e ajuda a atingir o orgasmo com mais facilidade. A boa notícia é que em 1 semana você já sente os resultados.

Deixe um comentário

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *