Exercício de pompoarismo que previne dor e ardência no sexo

Exercício de pompoarismo que previne dor e ardência no sexo

Uma das principais razões que fazem as mulheres sentirem dor ou ardência na vagina durante ou após o sexo é a tensão da Musculatura do Assoalho Pélvico (MAP). Mas existe uma forma simples e fácil, porém muito útil, de prevenir este incômodo.

Vale reforçar que, além de dor na relação, as mulheres que apresentam tensão na MAP também costumam ter infecção de urina com frequência, prisão de ventre, ou, ao fazerem força quando acabam de urinar, sempre liberam um pouco mais de xixi.

Neste caso, indico que realize um exercício de pompoarismo, cuja função é quebrar o padrão neural de constante contração do assoalho pélvico. 

O exercício pode ser realizado em qualquer lugar ou posição, por qualquer mulher. Algumas pacientes preferem fazer no banho, outras no vaso sanitário e há aquelas que fazem no trabalho. O mais importante é que mantenha essa prática diariamente, para que veja os resultados.

Contraindicação: não realize esse exercício caso você suspeite de prolapso genital, popularmente conhecido como bexiga caída, ou caso tenha passado por uma cirurgia ginecológica recente ou tenha um quadro de incontinência urinária.

Veja abaixo o passo a passo:

  1.  – Toda vez que puder, ou pelo menos umas 5x ao dia, pare tudo que estiver fazendo e pergunte-se: como está minha vagina? Contraída ou relaxada? Então, tome consciência dela, e mantenha-se por um tempo se autoavaliando.
  2. Agora, contraia a vagina bem levemente, só para perceber sua musculatura e logo depois faça um movimento potente de expulsão, como se estivesse fazendo força para evacuar.
  3. Faça este exercício 10 vezes. Descanse alguns segundos e torne a repeti-lo. Realize 3 séries de 10 repetições, dando o intervalo de alguns segundos entre uma série e outra.
  4. Realize este exercício diariamente, ao longo de 1 mês. Logo na primeira semana já é possível perceber os resultados, pois a musculatura quebra o padrão de contração constante.
Deixe um comentário

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *