Corrimento marrom ou rosa: o que significa?

Corrimento marrom ou rosa: o que significa?

O corrimento marrom costuma acontecer após o término da menstruação, pois o corpo está eliminando o restinho de sangue que se encontra no útero. Ele sinaliza, portanto, a limpeza final deste órgão. Este tipo de corrimento também é conhecido popularmente como “borra de café”.

Ter um corrimento marrom também pode ser escape menstrual. O escape menstrual trata-se da inteligência corporal funcionando. É uma resposta do útero, que mostra a necessidade de se desintoxicar e libertar das emoções que ficam presas neste órgão. 

Este é um sintoma muito comum em mulheres que fazem a Reconsagração do Ventre, pois esta é a terapia mais eficaz para limpar as memórias emocionais acumuladas no útero. Então, o corpo reage de forma física, mostrando o esvaziamento dessas emoções, por meio do escape menstrual com o corrimento marrom. Afinal, a menstruação é a limpeza das memórias celulares acumuladas no útero.

+ Entenda como a Reconsagração do Ventre limpa suas memórias uterinas

Se o escape marrom acontecer durante a relação sexual, pode ter a ver com as contrações involuntárias que acontecem na vagina durante a excitação ou o orgasmo. Essas contrações vaginais agem refletindo no útero, que se contrai também, liberando o que é preciso liberar.

Corrimento marrom ou rosa pode ser sinal de gravidez 

Já o corrimento rosa é normal surgir no começo da menstruação, antes de começar um fluxo mais intenso de sangue.

Também é natural surgir um corrimento rosado ou marrom em início de gravidez. A implantação do óvulo fecundado no endométrio pode gerar um leve sangramento, descendo na forma de corrimento rosa. Vale reforçar que, apesar deste sinal ser bem comum, ele não acontece com todas as mulheres. 

Outra possibilidade é que o corrimento rosado aconteça após a relação sexual, quando há alguma microlesão nas paredes vaginais durante o ato. Assim, se mistura com o muco natural transparente do corpo feminino, descendo, assim, em forma de corrimento rosado ou mesmo marrom. 

Também é comum ter um corrimento rosa quando a mulher toma pílula do dia seguinte e acontece de ter escape, que vem nesta tonalidade.

Repetição de corrimento marrom sugere problemas íntimos ou útero lotado

Quando o corrimento vaginal marrom não aparece somente uma única vez, mas se repete por dias seguidos, pode ser um indício de lesão vaginal, infecção, cistos no ovário, endometriose, salpingite, inflamação dos ovários, Síndrome do Ovário Policístico (SOP), Infecção Sexualmente Transmissível (IST), câncer do colo de útero, ou até mesmo alterações no colo uterino, tais como feridas que merecem cuidados médicos e avaliação. 

O corrimento marrom também pode ocorrer quando a mulher tem alterações hormonais, ou quando troca ou cessa o anticoncepcional. Como eu digo bastante por aqui, o útero é a “caixinha” que guarda todas as emoções de nossa vida. E a menstruação é a limpeza mensal de parte desses registros que acumulamos e nosso organismo tenta liberar. Quando há muitas memórias nocivas instaladas no útero, o corpo não consegue atender essa demanda e tenta se adaptar como pode. Assim, ele tenta se limpar sozinho, como no caso de escapes sem causa definida.

Neste caso, ter um escape marrom sinaliza que há uma demanda de limpeza emocional muito grande, que pode ter ligação com sua história de vida, a limpeza das memórias celulares de suas ancestrais ou as emoções do mês que estão pesadas. Esta é a forma do corpo tentar se esvaziar sozinho,  liberando esse corrimento marrom. 

Por este motivo, recomendo fortemente que faça uma técnica de limpeza uterina, chamada Reconsagração do Ventre, em algum momento da vida. Pois enquanto não tirar do seu útero essas emoções nocivas, a tendência é que não exista espaço para que nenhuma reabilitação aconteça.

Os 3 tipos de corrimento que corpo feminino libera

Além do corrimento marrom ou rosa, o corpo feminino libera 3 tipos de corrimento ao longo de um mês. Estes são um sinalizador de saúde e ocorrem em fases diferentes do seu ciclo menstrual. 

Mucos vaginais

+ Aprenda a interpretar seus corrimentos vaginais e descubra em quais fases eles ocorrem

Corrimento surge quando mulher é machucada na intimidade

Quando falamos de um problema físico, não podemos esquecer as causas emocionais que o desencadearam. Costumo dizer que qualquer doença ou disfunção deve ser tratada em nossa mente, coração e também nas emoções acumuladas no útero. É por meio desta visão integrativa que conseguimos buscar a nossa reabilitação.

Se a gente consegue interromper o desequilíbrio energético e/ou emocional do organismo, microorganismos como fungos e bactérias não terão mais espaço para se proliferar, mesmo sob condições favoráveis para isso. Afinal, o corpo deixa de estar propenso fisiologicamente para que a doença se manifeste.

Portanto, quando falamos em corrimento, também é preciso entender as causas emocionais que facilitaram o aparecimento do problema. Clique no link abaixo e descubra quais são.

+ Corrimento surge quando sua vagina “chora”. Clique aqui e entenda melhor

Deixe um comentário

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *